Uma decisão simples, mas que pode mudar a vida de muitas famílias brasileiras. O Senado Federal aprovou a inclusão de perguntas que identifiquem casos de autismos nos censos demográficos realizados no Brasil. A proposta aguarda sanção do presidente Jair Bolsonaro.

O último censo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) foi em 2010. A previsão é que um novo levantamento seja feito no próximo ano, já com informações específicas sobre pessoas com autismo.

O deputado federal Sérgio Souza (MDB-PR) espera que a sanção presidencial ocorra o mais rápido possível. Ele, que é membro da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos das Pessoas com Transtorno do Espectro Autista, acredita que ações como essa podem mudar a vida das famílias. “Não é fácil identificar o autismo. Este direcionamento no censo pode ajudar as famílias a terem uma nova visão sobre a questão”, afirmou.

Números

O autismo é uma síndrome que afeta, principalmente, a comunicação e isso acaba por influenciar o comportamento do indivíduo. Pela falta de políticas e tratamento adequado, não é tão simples identificar e quantificar os casos de autismo no Brasil. Estudos indicam que, hoje, exista um caso para cada 110 pessoas. Desta maneira, o Brasil – com seus 200 milhões de habitantes – deve ter cerca de 2 milhões de autistas.

Assista ao vídeo

Cadastre-se aqui




Gostou deste conteúdo? Faça um comentário!

avatar