Agência Câmara
Sérgio Souza, relator da CPI

O Relatório Final da CPI dos Fundos de Pensão, assinado pelo deputado federal Sérgio Souza (MDB-PR), foi aprovado em 14 de abril de 2016. Com 859 páginas, o documento pediu o indiciamento de 353 suspeitos, entre pessoas físicas e jurídicas.

O texto final concluiu, também, que em 15 casos concretos de negócios realizados pelos quatro fundos, os prejuízos por má gestão e fraudes chegaram a R$ 4,2 bilhões.

Importante lembrar que entre esses investimentos duvidosos estão a contratação do banco BNY Mellon pelo Postalis e a entrada dos fundos Previ, Funcef e Petros na Sete Brasil Participações, que era fornecedora de sondas para a Patrobras até o escândalo do Petrolão vir à tona. O relatório da CPI indica, ainda, uma aplicação da Funcef no fundo de investimento da OAS, empresa que teve dirigentes presos pela Polícia Federal durante a Operação Lava Jato.

 Veja o relatório final da CPI dos Fundos de Pensão
.

Cadastre-se aqui



Gostou deste conteúdo? Faça um comentário!

avatar