A Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) recebeu nesta terça-feira (02) o ministro de Ciências, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes. O encontro serviu para debater a falta da conectividade no campo que tanta atrapalha o crescimento da produção rural do país.

Ascom/Gabinete
Encontro da FPA com ministro Marcos Pontes

De acordo com o vice-presidente da FPA, deputado federal Sérgio Souza (MDB-PR), essa questão é um grande desafio a ser enfrentado. “Como o segundo maior produtor de alimentos do mundo, temos a missão de alimentar o planeta e para isso precisamos dobrar a nossa produção até 2050”, afirmou.

Sérgio Souza advertiu que colocar o homem do campo conectado vai tornar a produção mais precisa. “A Agricultura de Precisão vai potencializar a nossa produção, pois o produtor poderá gerenciar a sua produção com o uso de diversas tecnologias, o que permite uma exploração mais racional dos sistemas produtivos, levando à otimização do uso dos insumos, ao aumento da lucratividade e da sustentabilidade e à minimização dos impactos ambientais”, esclareceu Sérgio Souza.

Desafios

Para Sérgio Souza, o grande desafio da conectividade no campo se dá em como levar essa tecnologia para o interior do país. “80% da população brasileira habita numa faixa de 150 km da costa brasileira. Mas a grande produção agropecuária está fora dessa faixa. Como levar investimentos para essas localidades que produzem muito mais que os grandes centros? Esse é o desafio que envolve o parlamento, Poder Executivo e os setores de teles e produtivo” comentou o deputado.

O parlamentar lembrou da necessidade dos recursos que são necessários para se fazer os investimentos indispensáveis. “Hoje as teles são obrigadas a manterem um serviço de telefonia pública e isso gera custo. Agora pergunto quem usa esse serviço? Por que não otimizar esse recurso levando 4G para o interior do país? Existe um projeto que tramita no Congresso, do qual foi relator na Câmara, que pega boa parte dessas obrigações de manutenções e destina para outros investimentos”, explicou o deputado.

Cadastre-se aqui




Gostou deste conteúdo? Faça um comentário!

avatar