O Paraná desponta como líder nacional de proteína animal. A atividade tem garantido o desenvolvimento de muitas regiões como o noroeste e oeste. 20% de toda a carne nacional sai do estado, de acordo com dados do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes).

No primeiro semestre deste ano, a produção foi de 2,4 milhões de toneladas de proteína animal, ficando na primeira colocação entre os estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul com 1,5 milhão de toneladas e 1,3 milhão de  toneladas, respectivamente.

“O Paraná cada vez mais está diversificando as suas produções, levando mais desenvolvimento e qualidade de vida para a população. A expansão da produção agrícola está garantindo números positivos para a economia do Brasil, por isso, resultados como estes nos enchem de alegria e esperança”,afirmou o deputado Sérgio Souza (PMDB-PR), membro da Comissão da Agricultura e Pecuária na Câmara Federal.

No cenário nacional, o crescimento da atividade nos últimos seis meses foi de 1%, enquanto que no Paraná, este número foi de 8%, em comparação com o mesmo período do ano anterior. Um dos destaques destes resultados é a avicultura. O Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Estado do Paraná (Sindiavipar), apontou crescimento de 8% nos primeiros seis meses do ano. Para Sérgio Souza, o estado se destaca também pela qualidade dos produtos que oferece.  “O Paraná hoje, é referência na questão da sanidade animal. E esse é um dos fatores que contribuem para o bom momento e aumento nas exportações da carne de frango”, afirmou Souza.

No Brasil, o maior aumento na produção de frangos aconteceu em julho deste ano com 573,2 milhões de abates, aumento de 3,82% em relação ao mês anterior e 5,61% se comparado com 2014. O Paraná representa 30% desta  produção. Entre 2014 e 2015, o crescimento foi de 18%.

Mesmo com a crise, este setor é um dos que estão segurando resultados positivos, avaliou o deputado. “A crise financeira não está fácil. O menor preço da carne de frango tem contribuído muito para que estes números sejam positivos. Desta forma, roda a economia. O consumidor compra mais, melhora a renda do avicultor, que investe mais na sua produção, gerando mais empregos e contribuindo de maneira essencial para a economia do país”, finalizou o deputado.

O Paraná abateu 846.673.284 cabeças, o que corresponde a 30,4% do total abatido no Brasil, nos meses de janeiro a junho deste ano.

aves no galpão 1024x680 - Proteína animal coloca Paraná na liderança nacional de produção

Cadastre-se aqui

0 0 votes
Article Rating
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x