Foto: Divulgação
Na posse, deputado federal Sérgio Souza acompanhado de esposa e filho

O deputado federal Sérgio Souza (MDB-PR) tomou posse para seu segundo mandato consecutivo, nesta sexta-feira (01), em sessão no Plenário Ulysses Guimarães. A 56ª legislatura (2019-2023) começa com uma renovação de 47,37% em comparação a anterior. Na presença de sua esposa Elide Camacho e seu filho, João Victor, prestou o compromisso legal mediante juramento, seguido da assinatura do termo de posse. Sérgio Souza obteve a décima quinta maior votação (94.077 votos) e foi um dos quinze deputados, dos trinta eleitos pelo Paraná, que foram reconduzidos ao cargo.

Durante a solenidade, Sérgio Souza disse que neste segundo mandato vai trabalhar com o mesmo afinco e dedicação. “Trabalharemos dia e noite para honrar a confiança depositada em nós, trabalharemos fiscalizando e apoiando o novo governo com o objetivo de construirmos um Paraná mais forte para que todos possam viver melhor”, destacou Sérgio Souza.

Mesa Diretora
A eleição da Mesa Diretora da Câmara, que é feita a cada dois anos, acontecerá no final da tarde desta sexta-feira. A votação só se inicia com no mínimo 257 deputados em plenário. Serão eleitos um presidente, dois vice-presidentes, quatro secretários e quatro suplentes. A votação será secreta e o candidato precisa de maioria absoluta dos votos em primeira votação ou ser o mais votado no segundo turno.

Após a posse dos deputados eleitos, os partidos têm até às 13h30 para formarem os blocos parlamentares, com o objetivo de aumentar a representatividade na composição dos órgãos da Casa. Os blocos formados no dia 1º de fevereiro valem para a distribuição das presidências das comissões pelos quatro anos da legislatura.

Perfil do deputado Sérgio Souza
Natural de Ivaiporã, no Paraná, o deputado federal Sérgio Souza nasceu em 13 de março de 1971. Formado em Direito pela Universidade Tuiuti, com especialização em Direito Eleitoral na UniCuritiba, ele é um apaixonado membro da luta contra a corrupção e em favor do Estado Democrático e de Direito.

Suas concepções de Justiça foram ainda mais fortalecidas em função do trabalho realizado enquanto servidor do Tribunal de Contas do Estado do Paraná e no exercício da advocacia no escritório Sérgio Souza & Advogados Associados.

Sua vida política tem início mais efetivo após a eleição, em 2010, para a primeira suplência no Senado Federal. Assumiu, em 2011, a titularidade do cargo, onde permaneceu até 2014.

No Senado Federal, foi membro das comissões de Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania; de Assuntos Econômicos; de Agricultura e Reforma Agrária; Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização; de Meio Ambiente; Defesa do Consumidor; e de Fiscalização e Controle.

Sérgio Souza é autor do Projeto de Lei que adota como disciplinas obrigatórias, no Ensino Fundamental e Médio, a educação política, ética e social. Segundo ele, a medida ajudará na formação cidadã e republicana dos estudantes brasileiros.

Também, no Senado, foi relator da Proposta de Emenda à Constituição, promulgada como Emenda Constitucional nº 76/2013, que acabou com votação secreta nos casos de perda de mandato para deputados e senadores e de apreciação de vetos presidenciais. Todo esse trabalho o credenciou a uma vaga na Câmara dos Deputados, em 2014.

Na Câmara, Sérgio Souza pauta sua atuação parlamentar na defesa dos interesses do Paraná, e, mais especificamente, nas questões que envolvem agricultura, infraestrutura, educação, saúde, regularização fundiária, valorização do setor sucroenergético, rediscussão do pacto federativo, apoio aos municípios e melhoria do acesso à Justiça.

No mandato de 2015 a 2019 foi membro das comissões de Constituição, Justiça e Cidadania; Mista Permanente sobre Mudanças Climáticas; Marco Telecom; Especial Pacto Federativo; Especial de Consultorias Jurídicas; Especial de Procuradorias de Estados e Municípios, além de outras temporárias. Assumiu a presidência da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural no ano de 2017.

Foi relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Fundos de Pensão, que apurou irregularidades e desvios de quase R$ 7 bilhões nos fundos da Previ, Postalis, Funcef e Petros. O relatório serviu de base para a Operação Greenfield, realizada pela da Polícia Federal, que indiciou 353 pessoas e bloqueou mais de R$ 8 bilhões dos suspeitos de fraudes em investimentos desses fundos.

Sérgio Souza participou, ainda, das Frentes Parlamentares em defesa da Agricultura, da Valorização do Setor Sucroenergético, da Mineração, da Avicultura, do Combate ao Contrabando e Fiscalização, e Mista do Biodiesel, além da Frente Parlamentar do Cooperativismo (Frencoop).

Cadastre-se aqui




Gostou deste conteúdo? Faça um comentário!

avatar