Anel de Integração 300x225 - Justiça condena 10 acusados de corrupção em concessões de rodovias no PR. Deputado Sergio Souza diz que está atento aos novos convênios
No portal da Triunfo Econorte a concessionária informa que foi constituída no ano de 1997 para administrar o Lote 01 do Anel de Integração das rodovias do Paraná. Foto de divulgação da Triunfo Econorte

 

A Justiça Federal condenou 10 pessoas acusadas de participar de esquema de corrupção em concessão de rodovias no Paraná para o grupo Triunfo Econorte. A decisão foi do juiz Paulo Sérgio Ribeiro, da 23ª Vara Federal de Curitiba. O dinheiro de pedágios – cerca de R$ 14 milhões -, que deveria ser investido em melhorias das estradas, era desviado para executivos da empresa e agentes públicos.

O esquema lavava dinheiro por meio de empresas que emitiam notas frias, com a compra de imóveis, movimentação em espécie, uso de operadores financeiros, além de contratos superfaturados com outras instituições. Os condenados vão cumprir penas que variam entre 7 e 22 anos de prisão, pelos crimes de peculato, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Saiba quem são os acusados de participar de esquema de corrupção em concessões de rodovias no Paraná:

Nelson Leal Júnior, ex-diretor do DER/PR;

Hélio Ogama, ex-presidente da concessionária Econorte (do grupo Triunfo);

Leonardo Guerra, executivo da Rio Tabagi;

Valdomiro Rodacki, operador financeiro;

Sandro Antônio de Lima, executivo da Triunfo;

Marcelo Montans Zamarian, gerente de obras da Econorte;

Sergio Antônio Cardozo Lapa, dono da empresa Sinatraf;

Paulo Beckert, dono da PGB Engenharia;

Oscar Alberto da Silva Gayer Junior, dono da GTech Engenharia;

Ivan Humberto Carratu, intermediário do escritório Tacla Duran, usado para receber parte dos pagamentos.

Nova Lei de Concessões

O deputado federal Sergio Souza (MDB-PR) foi o relator da chamada Nova Lei de Concessões – Lei Federal 13.448/2017, e autor do dispositivo inserido na proposta que proibiu a prorrogação dos convênios de pedágios das rodovias federais no Paraná sem que a renovação esteja prevista no contrato ou edital de licitação originais. Souza será o coordenador de um grupo de trabalho que foi definido, na última semana, durante reunião virtual entre parlamentares da bancada federal do Paraná, para tratar, junto ao Ministério da Infraestrutura, sobre as questões pertinentes às novas concessões.

“Estamos atentos a essa demanda. Queremos um modelo justo, sem que o usuário se sinta lesado ou desfavorecido. Nosso compromisso é trabalhar por uma proposta que atenda à sociedade e contribua para o desenvolvimento do estado”, pontuou Souza.

No grupo de trabalho estão os deputados Toninho Wandscheer, Diego Garcia, Schiavinato, Boca Aberta, Aline Sleutjes, Pedro Lupion e Ricardo Barros. A nova concessão terá cerca de 4 mil quilômetros de rodovias pedagiadas, divididos em até oito lotes. O prazo das atuais concessões vai até novembro de 2021, mas o edital e abertura das licitações deverão ser disponibilizados no mês de março.

*Por Patrícia Fahlbusch, com informações complementares do portal O Antagonista 

Cadastre-se aqui

0 0 votes
Article Rating
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x