Ascom/Gabinete
Sérgio Souza na relatoria da CPI dos Fundos

A Operação Greenfield denunciou nesta quinta-feira (21) mais cinco pessoas acusadas de fraudes aos Fundos de Pensão. De acordo com a denúncia, o Grupo Odebrecht foi beneficiado, causando um prejuízo aos colaboradores da Funcef – Fundo dos Funcionários da Caixa Econômica Federal – de aproximadamente R$ 48 milhões.

O trabalho da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Fundos de Pensão, de relatoria do deputado federal Sérgio Souza (MDB-PR), serve até hoje de suporte para as investigações aos supostos esquemas de corrupção nos fundos da Caixa Econômica Federal (Funcef), dos Correios (Postalis), da Petrobras (Petros) e do Banco do Brasil (Previ).

Entre os denunciados estão os ex-executivos da Funcef Carlos Alberto Caser, Carlos Augusto Borges e Maurício Marcellini Pereira. Além deles, ainda foram denunciados o ex-presidente da Odebrecht Ambiental, Fernando Santos Reis, e o sócio da Voga Empreendimentos, Samuel Oliveira Filho.

De acordo com as investigações, três diretores da Funcef, o presidente da Odebrecht Ambiental e um sócio da Voga Empreendimentos e Participações atuaram de forma fraudulenta fazendo com que a Funcef investisse recursos dos colaboradores em favor da Odebrecht Ambiental.

Os procuradores pedem, além da condenação dos acusados, reparação de  quase R$ 259 milhões.

Saiba tudo sobre a CPI dos Fundos de Pensão.

 

 

Cadastre-se aqui



Gostou deste conteúdo? Faça um comentário!

avatar