O presidente interino da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), deputado federal Sérgio Souza (MDB-PR), disse nesta terça-feira (07), que a guerra contra o glifosato no Brasil só pode ser para prejudicar o setor produtivo do país.

De acordo com o parlamentar a Europa e o Continente Norte-Americano revalidaram o uso do pesticida, e somente o Brasil está enfrentando resistência. “E o problema não é de ordem de toxidade, de mutação que possa haver ou de alguma molécula que possa gerar câncer, pois está provado no mundo inteiro que há o mínimo risco de gerar câncer, é uma ação contra o setor produtivo brasileiro”, afirmou Sérgio Souza.

Souza lembrou que o Brasil, por ser um país tropical, muito quente e úmido, é propício a proliferação de ervas daninhas. “Como combater as ervas daninhas sem o glifosato? Por isso, não há a mínima possibilidade nós retirarmos o uso desse pesticida. Sem o glifosato o país perderá competitividade ou até mesmo a liderança de se tornar o maior produtor agrícola do mundo”, destacou.

Assista a entrevista e entenda melhor.

 

Cadastre-se aqui




Gostou deste conteúdo? Faça um comentário!

avatar